Pudim de Leite Condensado

Oiesss pessoal!

Como estão? Semana fria por aqui, é uma dificuldade sair da cama quentinha e enfrentar o frio para trabalhar, mas vamos a luta todos os dias, que ficar parado não dá, hehehe.

O problema do frio é que eu desanimo para cozinhar, não me dá muita vontade de ficar na cozinha fria cozinhando, enquanto o Fábio fica no quarto quentinho com o aquecedor. Confesso que esses dias tenho apelado um pouco para os disk entrega da vida, outro dia foi yakisoba, depois pizza e por aí vai, eu correndo da cozinha. Mas amanhã vou preparar uma receitinha especial, depois conto para vocês!

Como disse no post anterior, para o dia das mães separei três receitinhas do que eu fiz para postar para vocês, e hoje vou postar a foto da sobremesa, sim, um pudim de leite condensado. Nenhuma novidade eu imagino para muitos de vocês, mas assim como o arroz de forno, foi a primeira vez que eu fiz um pudim. Sim, pasmem, primeiríssima vez, hahaha… Mas tudo na vida tem sua primeira vez, então, resolvi postar aqui para vocês, porque ficou realmente muito bom esse pudim.

A receita eu peguei do querido Richie, do blog A Cozinha Coletiva, ele faz um milhão de coisas gostosas, a receita original é essa aqui. Pesquisei um monte de receitas, mas um monte mesmo, e como o Richie disse que é receita de família, coisa de mãe, resolvi apostar nela.

Vamos lá!

PUDIM DE LEITE CONDENSADO

Ingredientes

  • 1 xícara de açúcar
  • 1/2 xícara de água
  • 1 lata de leite condensado
  • 2 latas de leite de vaca
  • 4 ovos
  • 1/2 colher de baunilha (usei extrato)
  • manteiga para untar

Modo de Preparo

O modo de preparar a calda eu fiz um pouquinho diferente do Richie, vou explicar como eu fiz. Leve a 1/2 xícara de água para ferver e em outra panelinha, coloque o açúcar para derreter, até ficar levemente dourado. Água fervendo e açúcar douradinho, acrescente a água quente, cuidado que nesse momento borbulha bastante. Vá mexendo até que o açúcar se dissolva por completo na água e vire uma caldinha bem homogênea.

Coloque essa calda em uma fôrma de furo no meio, apenas no fundo da fôrma, não espalhe pelas laterais, deixe a calda esfriar dentro da fôrma, ficando apenas no fundo.

Depois de frio, unte as laterais e o meio da fôrma sem relar a manteiga no açúcar. A fôrma deve estar fria, para que a manteiga não derreta e se misture com a calda. Reserve.

Agora a parte mais fácil. Coloque no liquidificador a lata de leite condensado, o leite de vaca e o extrato de baunilha (se não tiver extrato, pode ser a essência mesmo), agora preste atenção, se você preferir o pudim com bastante furinhos, coloque os ovos agora e bata bem. Se você preferir sem furinhos, que foi o meu caso, bata bem os ingrediente sem os ovos, depois de bem batido, acrescente os ovos, um a um, apenas pulsando o liquidificador.

Coloque o conteúdo do liquidificador na fôrma delicadamente para não “furar” a calda. Eu coloquei com a ajuda de uma colher, não deixando o líquido cair diretamente na calda.

Leve para assar em forno pré-aquecido 180 ºC, em banho-maria, por aproximadamente 1 hora.

Eu vi um monte de receitas até decidir qual eu faria, entre elas vi uma receita em que tinha que testar o ponto do pudim com um palito e fiquei com isso na cabeça, aí o que aconteceu comigo, deu uma hora de forno, eu olhei e deu para ver que ainda estava um pouco mole, aí deixei mais um pouco, olhei de novo e ainda continuava um pouco mole, deixei mais um pouco, e mais um pouco, acabou dando quase 3 horas de forno, pensei que já tinha perdido o pudim e resolvi desligar, achando que não tinha dado certo.

Bem frustrada, coloquei ele na geladeira e pensei, amanhã eu vejo o que vai dar esse pudim. E não é que o danado ficou firme na geladeira e ficou uma delícia! Aí revisando a receita do Richie, ele não diz nada sobre testar o ponto do pudim com palito, era oooutra receita, quer dizer, não precisava dessas horas todas de forno. Mas não queimou, não mudou o sabor nada, pelo contrario, acho que essas horas de forno, deram essa cor linda nele.

Para desenformar, passe uma faquinha sem serra pelas laterais e no meio e vire de uma vez, não fique dando tapinhas na fôrma, para não “quebrar” o pudim.

Olhem só!

Gente, vocês não fazem ideia do quanto ficou bom, acabou rapidinho! Uma textura maravilhosa, um sabor, hummm, sem palavras… E a calda ficou perfeita, bem suave, assim como o pudim, suave, nada doce, no ponto. Amei!

Bom, imagino que cada um deve ter sua receita coringa de pudim, essa foi minha primeira experiência, mas vi várias outras receitas ótimas também, que pretendo testar em breve, hehehe.

Semana passando do meio, já indo para o final, então, ótimo restinho de semana para vocês!

Beijos, beijos, beijos…

Anúncios

  1. Nossa!!! Ficou com um aspecto de quero ++++!!!
    Grande beijo, Irene

  2. fernanda

    Elaine ficou muito bonito seu pudim mas no meio da receita vc menciona os ovos mas nos ingredientes ele não aparecem quantos são?

    • Olá Fernanda!
      Nossa obrigada por me falar, eu realmente tinha esquecido de colocar a quantidade de ovos na receita. Mas já arrumei, são 4 ovos, hehehe…
      Obrigada pelo carinho!
      Beijos querida!

  3. Débora

    Eu fiz a receita do seu pudim..
    Como nao tinha quantos ovos iam na receita eu coloquei 5 e deu certo mesmo assim..
    Beijos

  4. Pingback: TESTADO e APROVADO! « As Extraordinárias Aventuras Culinárias de Elaine Fujiwara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: